SEIVA ROXA

junho de 2015

por Evelyn Cheida

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

O Rap do Seiva Roxa chega com atitude de sobra pra ser linha de frente na militância pela legalização da Maconha

Desde 2011 na batalha, o Seiva Roxa tem como ideologia o ativismo canábico, ou seja, a legalização da maconha. Também fala do dia a dia na rua e tudo que faz parte do universo Hip Hop, como grafitti e pichação urbana, lifestyle de praia e dos rolês. Por sua militância, seu som já sofreu censuras, como ter página do Facebook e vídeo no Youtube excluídos, além de repreensão policial na saída de shows. “Desde 2011 o Superior Tribunal Federal determinou que falar sobre o assunto não é apologia e sim direito de expressão. Tive que conversar com os policiais e mostrar que eles estavam errados e mesmo assim fui obrigado a assinar um B.O.”, declara Vela, rapper e produtor solo do Seiva Roxa. Nos shows se apresenta com o parceiro Cortex, que faz o backing vocal.    

Atualmente Vela está finalizando a gravação do segundo CD, intitulado Resistência, que contará com a participação de vários grandes nomes da cena, como Bitrinho e Shawlin, além de outros que ainda são surpresa. Uma música do Seiva Roxa acabou de sair na mixtape Coligações Expressivas 3, com tracks de 40 MCs. A coletânea foi produzida pelo DJ Caíque, um dos principais beat makers do Brasil, que já trabalhou com MV Bill, Dexter, Projota e Flora Matos.

“Foi uma satisfação imensa participar desse projeto histórico”, afirma Vela.

Ele acaba de relançar o vídeo que tinha sido censurado, da faixa Medicinal, que faz parte da mixtape.
Já se apresentaram em várias cidades, abrindo shows do Cone Crew, Oriente, Haikaiss e Carol Conka, entre outros. “Participamos do maior festival de Hip Hop na Baixada, no Portuários, com público de cinco mil pessoas. Seiva Roxa, Haikaiss, Oriente, Cone Crew e Família Madá. Foi incrível dividir o palco com estes grandes nomes do Rap”.

Vela ainda não vive da música, dá aulas de Muay Thai e tem um escritório de avaliação e compra de joias.

“Mas com certeza quero viver disso, o Seiva Roxa é um projeto que é minha prioridade, é isso que tenho como ideologia e missão de vida”, garante. “Criamos a Roda de Rima, evento que acontece toda quinta-feira, às 20 h nos bancos da praia em frente ao Joinville, no Canal 3. O objetivo é revelar novos talentos do Rap e poesia, um movimento cultural”.

Seiva Roxa é linha de frente na militância pela legalização da erva. Está sempre presente nas marchas da Maconha e nos fóruns e eventos canábicos em todo o Brasil. “Já são muitos anos de luta e até hoje sofremos censura, ainda querem nos privar da liberdade de expressão, mesmo sendo embasado por lei pelo STF”, alerta.  

“Eu por mim nem precisaria me expor, porque no meu cotidiano já é legalizado, vivo como quero. Só que vejo isso como uma missão de vida. A proibição é extremamente prejudicial. Quantas pessoas são presas, mortas, quanta corrupção é gerada em torno disso. Se fosse legalizado não precisaríamos ter medo de polícia, de ser taxado como criminoso por fumar uma erva. E tem toda a vantagem medicinal, provada pela ciência. Quantas vidas podem ser salvas, quantas pessoas podem ter mais qualidade de vida? Meu pai sofre de mal de Parkinson e luto bravamente para que ele possa usar os medicamentos derivados da Cannabis, algo que também é da vontade dele. E ele não pode usar por toda a burocracia e o valor da importação do Canabidiol, torna-se inviável e não dá pra ter um uso contínuo. São diversos fatores que não fazem o menor sentido. Já passou da hora desta situação mudar”.  

Faça sua cabeça e acabe com seu preconceito em:
http://tnb.art.br/rede/seivaroxa
Facebook: Seiva Roxa Oficial

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo