Gestão Financeira

janeiro de 2019

por Carol Bertholini

Planejamento é primordial para você e para sua empresa.

Dinheiro na mão é vendaval". A frase escrita por Paulinho da Viola na canção Pecado Capital representa um sofrimento que muita gente vive, viveu ou viverá. Não saber administrar o dinheiro e acabar empenhando da forma menos indicada é muito mais comum do que se imagina. Impressionantemente, mesmo em meio aos avisos e experiências de pessoas próximas, o erro parece que precisa ser cometido para se tornar um aprendizado.

    Saber lidar com o dinheiro é imprescindível para a saúde financeira do seu bolso. E (sabemos!) quando o financeiro não está bem, não há saúde mental que resista. Portanto, caro leitor, esta matéria pretende levar à você dicas para administrar melhor suas finanças pessoais e, até mesmo, da sua empresa.

Administrando o seu dinheiro

    Para o planejador financeiro pessoal Bruno Chieff Aggard, saber gerir o próprio dinheiro pode ser um divisor de águas.

    No nosso país as pessoas ainda não entenderam a importância de ter esse olhar. Nos EUA, por exemplo, existem centenas de empresas focadas em ajudar nesta questão. Já aqui, se tiver meia dúzia de empresas neste segmento é muito. Podemos dizer que estamos 40 anos atrasados.

    Mesmo em um momento delicado do cenário econômico que tem refletido diretamente no bolso do brasileiro é possível, sim, domar os gastos e economizar.

Existem muitas despesas que estão "drenadas" no nosso orçamento e não conseguimos enxergar. Através do planejamento financeiro, é possível descobrir aonde o dinheiro que poderia ser utilizado para poupar está sendo gasto indevidamente. Por meio do planejamento fazemos um brainstorming em cada item variável e alcançamos esse primeiro objetivo.

    E quais seriam os passos a serem tomados em busca desta luz no fim do túnel?! O primeiro deles é se preocupar com o tema.

    Muitas pessoas não gostam de falar no assunto e acaba sendo um tabu para a grande parte das famílias. A forma como gastamos o nosso dinheiro, vem do perfil comportamental. Por isso é importante que seja feito um mapeamento do perfil apontando os aspectos positivos e críticos no comportamento de cada um. Desta forma, é possível focar na resolução. A partir daí, de acordo com fluxo de caixa, projetos de vida e renda desejada na aposentadoria, é traçada uma estratégia para o alcance do objetivo almejado.

    Ainda segundo o planejador financeiro pessoal, um dos erros mais comuns que a cultura brasileira carrega consigo é não se preparar para o amanhã.

    Vivem o presente e o futuro vira uma incógnita. A medida que o salário vai crescendo, a despesa vai aumentando junto. Os projetos que antes as pessoas não tinham condições de fazer, com o aumento de renda, passam a fazer. E esquecem que provavelmente irão precisar de uma reserva financeira para a melhor idade, por exemplo. Os projetos devem ser realizados, claro. Porém sempre contra balanceados com a aposentadoria. Tem que ter uma reserva para que o juros composto, todo mês, gere uma renda desejada, na idade que a pessoa resolver diminuir o ritmo de trabalho ou se aposentar.

    E se você é daqueles que acaba gastando mais do que ganha, calma!
O seu caso também tem solução!

    Tive um caso emblemático de um casal endividado que tinha mais despesas do que receitas. Com o planejamento financeiro pessoal, conseguimos encontrar onde estava o erro e corrigi-lo. Hoje esse casal está realizando todos os projetos de vida e possui uma estratégia para se aposentar com a renda almejada.

Administrando o dinheiro da sua empresa

    Administrar as finanças de uma empresa pode ser mais complicado do que gerir finanças pessoais. Mas ainda assim, é possível e os resultados podem ser surpreendentes. Segundo o consultor de negócios Rafael Barreto, a diferença mais latente está no fluxo de caixa.

    Fazer o planejamento financeiro empresarial é mais complicado por, na maioria das vezes, ter mais entradas (receitas) e mais saídas (despesas). A pessoa física costuma ter duas ou três receitas por mês. Já a jurídica tem receitas e despesas diárias.

Mas tanto na gestão financeira empresarial como na pessoal, a questão comportamental também é observada.  

    Se o empresário não é educado financeiramente na sua vida pessoal, provavelmente ele também vai ser bagunceiro na sua vida empresarial.

    Um dos "pecados" mais comuns praticados pelo gestor é não separar
as contas da empresa das contas pessoais. Muita gente acaba tirando de um para cobrir o outro, e esse pode ser um erro crucial.

    Precisa-se ter a consciência de se distinguir a pessoa física da pessoa jurídica. Se são pessoas diferentes, as contas também são. E isso deve ser respeitado. Se não houver essa diferenciação a consequência é o descontrole.

    Entre as principais dicas para fazer corretamente o planejamento financeiro da sua empresa está não dar foco apenas às questões operacionais. Ainda segundo Barreto, este é um erro bastante comum.

    O olhar precisa ser também sobre a gestão de pessoas, a gestão comercial e a financeira. As duas ultimas, inclusive, são os pontos mais importantes.

    E para quem pensa que não faz diferença se dez ou quinze reais não forem registrados no caixa, taí mais um erro a ser observado.

    O fluxo de caixa precisa demonstrar resultados que devem ser conferidos sempre. Absolutamente tudo o que entrar e tudo o que sai. Não pode ter nem 50 centavos fora desse controle. Quando se deixa de registrar qualquer que seja o valor não está realizando um controle fiel. E quando a pessoa percebe já parou de colocar um monte de saídas. O fluxo de caixa tem que ser totalmente fiel, esta premissa faz toda a diferença.

    Um dos casos relevantes na carreira de Barreto também pode representar a dificuldades de vários outros empreendimentos.

    Já atendi uma empresa que conseguia vender muito mas recebia pouco. Ela trabalhava com fiado, parcelava, e então ficou endividada. Mas com o planejamento conseguiu equiparar as receitas e despesas, cortou cartão de credito, cheque especial e entrou no eixo.     ZT

Versão Impressa

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo