Free Session

agosto de 2014

por gerente

Creditos: 
Fotógrafo: Tom Leal

Em sua terceira edição, o festival trouxe tudo que a gente gosta. Grafite, tatoo, arte, esportes radicais e Rap do bom

Inclusão social, esportes radicais, exposições de fotos e arte, grafite, tatuagem, música boa, tudo isso rolou em três dias de festival Free Session, na Casa de Frontaria Azulejada, no centro histórico de Santos. Foram arrecadados 380 kg de leite em pó, destinados ao Fundo de Solidariedade de Santos.

O festival começou com inclusão social. 60 crianças especiais interagiram com o público nas oficinas de BMX, Slack Line, Skate, Escalada, Capoeira e Jiu Jitsu. Rolou competição de BMX, organizada por Marcelo Lima, presidente da federação paulista da modalidade de bike radical. Teve roda de capoeira do Grupo Arte de Gingar, com o mestre Bandeira e o contra-mestre Felipe. A oficina de Slack Line foi comandada por Daniks Araújo. Teve apresentação de Moto Wheeling com o Piloto Kbça Stunt Rider, que impressionou a galera. Também rolaram competições de Skate organizadas pela marca Dirty Joy.

As exposições de arte ficaram por conta dos artistas Bomfim e Marcelo Lazareff e as fotos eram do nosso fotógrafo Tom Leal. No último dia, Tom trocou suas fotos por mais doações de alimentos não perecíveis.

Boa música não faltou. Se apresentaram no Free Session trazendo Reggae, a banda Viberoots, e misturando Hip Hop com Rock, a banda Audio Local. Teve muito Rap do bom com C.R.I.A.S. da Baixada, que você confere no Sonzeira desta edição da Zerotreze, além de Mendez, Imagreen, Criminal D Rap, banda Art Radical e até Rap gospel com Aliança Divina. E mais Hip Hop com os DJs Niggazz, Danilo Campbell e Jogado, que também aparece nesta edição da Zerotreze.

Várias pessoas receberam homenagens. As categorias eram: Legends (lendas), Incentivo ao Esporte, Incentivo a Cultura, Projetos Sociais e Projetos Ambientais. Alguns homenageados foram Romeu Andreatta, da revista Alma Surf, e Jojó de Olivença, ambos lendas do mundo do Surf, além da equipe da H Prol, pioneiros do Skate na Baixada, destaque da primeira edição da Revista Zerotreze, na categoria Legends. Jorge Limoeiro, shaper mais antigo em atividade em Santos e Roberto Maçaneiro, presidente da Federação Paulista de Skate, na categoria incentivo ao esporte. O Instituto Ecofaxina recebeu a homenagem pelo projeto ambiental, que promove limpeza no mar e nas praias da região.

Algumas atrações marcadas faltaram, mas isso não tirou o brilho do evento. É de acontecimentos desse nível que precisamos na Baixada Santista, que promovam a cultura de rua, esporte, arte, boa música e inclusão social, tudo isso arrecadando alimentos para quem mais precisa.

O organizador do Free Session, Leonardo Branco, está de parabéns. Além desse evento, ele também realiza um festival de Skate Longboard na Ilha Porchat, o circuito paulista de Carveboard, com etapas em três cidades, tem um projeto ambiental em andamento há quatro anos e é presidente da primeira associação de Carveboard do Brasil. “Também sou capoeirista, skatista e surfista”, diz.

“Mas o que faço de mais legal e diferente é a minha profissão, restauro os imóveis tombados pelo patrimônio histórico do centro de Santos”

, informa. Seu projeto ambiental “Meu quintal Ilha Porchat” recolhe lixo diariamente das encostas da ilha. Não dá pra acreditar em tamanha falta de educação e consciência ambiental dos nossos vizinhos. Nosso sonho é que projetos assim não sejam mais necessários, porque os locais da Baixada não sujam nossas ruas e nossas praias. Até lá, continuamos na luta.

 

 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo